O planeta Terra está passando por grandes transformações. O aquecimento global é uma ocorrência constante, que se faz presente desde 1859, quando foi citado pela primeira vez pelo cientista John Tyndall.

Sendo muito comentado atualmente, esse fenômeno causado pelo próprio homem é um risco para a existência de vida na Terra, principalmente com a grande produção de lixo, e ainda mais aqueles que não são descartados da forma correta.

Assim, hoje se estudam diversas práticas que podem reverter a situação, de forma que as atividades colocadas em prática pelo homem, como aparar a grama com roçadeira para jardim, por exemplo, não causem grandes impactos, protegendo a natureza.

O que é aquecimento global?

A história do aquecimento global se inicia, como dito anteriormente, em 1859, quando um cientista irlandês, percebeu um aumento na temperatura do planeta terra. Esse aquecimento, causado pela emissão de gases, promove uma série de estragos.

Levando ao aparecimento de um dos mais graves problemas, que é o aumento dos gases do efeito estufa, o aquecimento global é o responsável pelo descongelamento das geleiras no Polo Norte, mudança na fauna e na flora, extinção de espécies e muito mais.

Causado pelas ações realizadas pelos seres humanos, esse problema tem crescido cada vez mais e já é uma preocupação mundial, reunindo líderes de todos os continentes para discutir medidas que podem ser colocadas em prática para diminuir esses dados.

As principais atividades humanas que estão relacionadas com o crescimento desse fenômeno são:

  • Queimadas;
  • Desmatamento;
  • Atividades industriais;
  • Combustíveis fósseis.

Esses quatro tópicos estão no topo da lista de ações que fazem com que os oceanos aumentem a sua temperatura e, consequentemente, atinjam o globo terrestre.

aquecimento global

1. Queimadas 

Quando ocorrem as queimadas nas vegetações, principalmente aquelas que são alarmantes, há a liberação de dióxido de carbono, também conhecido como CO2, que é um composto químico responsável por causar instabilidade no efeito estufa.

Com isso, o CO2 em excesso gera até mesmo problemas instantâneos, como os problemas respiratórios nos seres humanos, pois causa a poluição do ar, chuva ácida e elevação do nível dos mares.

2. Desmatamento 

Há muita exploração nas florestas, em específico na floresta Amazônica que é responsável por gerar equilíbrio no ecossistema com sua fauna e flora. A partir disso, muitas árvores acabam sendo mortas e sua madeira extraída para a produção de objetos.

O desmatamento também causa a liberação de gases no efeito estufa e desequilibra o controle climático, podendo deixar de chover por muito tempo ou até mesmo chover em excesso causando estragos ambientais e também financeiros.

Muitas empresas que trabalham com madeira, como as fábricas de móveis escritório completo, por exemplo, possuem políticas de sustentabilidade, não comprando madeira ilegal. Essa é uma forma correta de combater o aquecimento global.

3. Atividades industriais 

Como dito anteriormente, muitos países se reúnem para discutir como controlar a emissão de CO2 que ocorre por meio das suas atividades industriais, afinal, essa prática faz uso de combustível fóssil e geram o que chamam de gases poluentes.

Esse problema está relacionado principalmente com países que possuem grande poder aquisitivo e de fabricação, como a China, e é causado por nomes importantes da indústria. 

Por isso, muito se incentiva que as pequenas franquias lucrativas ganhem poder no mercado, pois trabalham de forma mais segura e sem causar danos impactantes para o planeta Terra.

Os principais tipos de gases poluentes que essas atividades industriais geram são: dióxido de enxofre, que atrapalha o desenvolvimento da flora e afeta o pH dos rios; monóxido de carbono, estimula a retenção de calor; e CFC, que atinge a camada de ozônio.

4. Combustíveis fósseis 

Há bilhões de carros presentes no planeta terra. Em todo continente, há veículos que são alimentados pelos combustíveis fósseis, que são gasolina e óleo diesel, dois produtos que liberam o CO2, o que causa, como dito anteriormente, aumento da temperatura. 

Para quem está comprometido em cuidar do meio ambiente e deseja mudar os próprios atos que colaboram para o avanço do aquecimento global, existem algumas opções alternativas, como utilizar os combustíveis sustentáveis.

O biocombustível, por exemplo, que é extraído de cana de açúcar, soja e outros elementos naturais é uma opção, assim como o etanol, que também é feito de matérias-primas.

Além disso, outra forma de ter o comprometimento sustentável é reduzir o uso de veículos, deixar os carros para momentos cruciais, como para transportar uma divisória de vidro com porta de correr, por exemplo.

Fazer uso de bicicletas, patinetes, metrô, ônibus, andar ou dividir carona são práticas fáceis de serem colocadas em prática e que ajudam a diminuir o aquecimento global.

Como acontece o aquecimento global

Todas as atividades citadas acima geram o aquecimento global. Porém, para ser mais específico, o seu processo é muito mais complexo e envolve diversos mecanismos.

O efeito estufa, que não é prejudicial como se imagina, é responsável por ajudar a manter o controle de temperatura do planeta terra, desde que seja uma quantidade que foge de excessos.

Ou seja, quando há uma presença crescente de gases no efeito estufa, a Terra passa a ter um superaquecimento, pois não consegue liberar o calor que está sendo retido, gerando graves problemas para o meio ambiente.

É como um envelopamento de fiorino, por exemplo. A terra é o carro e o envelopamento são os gases do efeito estufa. Assim, quanto mais gases são absorvidos, menos a terra consegue se livrar deles, que ficam presos no próprio efeito.

E são justamente esses gases que precisam ser combatidos. Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela NASA em 2022 apontou que o planeta está cada vez mais superaquecendo.

Isso quer dizer que eventos climáticos de grande intensidade tendem a surgir cada vez mais, como é o caso das erupções dos vulcões, tremores de terra, derretimento das geleiras, furacões, tsunamis, chuvas com alagamento e secas extremas.

Todas essas ações causadas pelo meio-ambiente é uma espécie de resposta para o aumento de 1ºC que a terra teve desde a descoberta do seu aumento de temperatura. 

Aparentemente, esse número pode parecer pequeno, mas quando levado para prática é capaz de derreter as enormes calotas polares que ajudam a manter o equilíbrio do ecossistema.

Sendo assim, é essencial que todos, inclusive as grandes indústrias, sendo de barramento para disjuntor bipolar ou não, tenham comprometimento com a sua produção de gases e também com a produção desenfreada de lixo.

A produção de lixo e aquecimento global

Os seres humanos estão cada vez mais produzindo lixo. Cada pequena ação gera detritos que, muitas vezes, não são descartados corretamente, gerando impacto negativo no planeta Terra.

Esses lixos levam anos para se decompor e finalmente desaparecer, processo que vai gerando os gases mais nocivos que existem, contribuindo para os excessos no efeito estufa.

Por isso, há a indicação de descarte correto dos lixos, afinal, não é correto colocar injeção eletrônica multiponto juntamente com o lixo orgânico, que são os restos de comida.

Enquanto uns não podem ser reciclados, ou seja, reaproveitados e assim diminuir a quantidade de detritos, outros podem virar adubo, como é o caso dos lixos orgânicos e até mesmo produtos, como são os plásticos, por exemplo.

Além disso, é preciso abrir parênteses para o excesso de consumo, pois se há lixo, é porque houve compra. E para produzir os objetos e roupas que estão nas prateleiras e vitrines, as fábricas precisam intensificar ainda mais suas atividades industriais.

Outro ponto que também precisa ser levantado são as consequências das grandes produções de lixo. O acúmulo de resíduos são um dos responsáveis dos seguintes estragos que acontecem:

  1. Contaminação do solo;
  2. Enchentes;
  3. Deslizamento de terra;
  4. Aumento dos incêndios;
  5. Assoreamento dos rios;
  6. Poluição na paisagem.

Esses principais estragos são causados pelos lixos que não são descartados corretamente e que ficam espalhados em locais indevidos, matando o solo, dificultando o desenvolvimento da flora, e também intensificando os estragos causados pelas chuvas.

No caso das enchentes e deslizamentos de terra, a vida do próprio ser humano já fica em perigo, pois além de transmitirem doenças, ainda podem levar à morte.

Considerações finais 

O aquecimento global é uma realidade que os indivíduos precisam enfrentar e combater com a transformação de hábitos do dia a dia que podem ser extremamente nocivos, gerando o aumento de gases no efeito estufa e outros eventos climáticos extremos.

Assim, seja onde estiverem, em casa, em um treinamento NR 33, em uma loja ou caminhando no parque, é necessário ter atenção sobre qualquer ação, especialmente aquelas relacionadas com o descarte do lixo.

Procurar os lugares corretos para jogar o lixo consumido fora é o básico e uma atitude essencial para combater o aquecimento global.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.