inseminação artificial (IA) é uma excelente maneira de aumentar a taxa de fertilidade do rebanho, sendo uma alternativa segura para os pecuaristas conquistar uma fazenda altamente produtiva. Entretanto, saber manejar a prática é fundamental para um bom resultado. Por isso, a necessidade de conhecer quais são as orientações essenciais para usufruir dessa técnica com eficácia e segurança. Confira mais a seguir!

Entenda sobre inseminação artificial e animais

É uma técnica que deposita o sêmen artificialmente dentro no corpo uterino da fêmea que está no cio. O objetivo é a fêmea ficar prenha, porém, com vantagens que melhoram a genética do rebanho e da eficiência reprodutiva. Pode ser realizado em bovinos, equinos, ovinos, caprinos, entre outros.

Há diversas técnicas para realizar o manuseio da IA. Dentre elas, a inseminação artificial em tempo fixo (IATF), a prática ganha destaque e trata-se de uma biotecnologia reprodutiva com a função de aumentar a eficiência reprodutiva dos rebanhos. Para realizá-la é necessário seguir protocolos hormonais, o qual se realiza a indução e sincronia com a ovulação das fêmeas.

Dentre as vantagens estão:

  • Permite o uso de machos de melhor valor genético para a transmissão de características desejadas para o rebanho;
  • Não há necessidade de criar o macho na fazenda, eliminando custos;
  • Reduz o risco de transmissão de doenças transmitidas sexualmente e também de defeitos genéticos.
  • Aumenta os descendentes de um mesmo macho.

Também há outras vantagens, que vão depender de pontos específicos. Entretanto, há a necessidade de ter cuidados neste processo, para conseguir melhores resultados. A seguir, há dicas para aumentar o sucesso na IA em animais. Veja:

Atenção com o manejo sanitário

O pecuarista deve buscar por um médico veterinário para garantir o manejo sanitário dos animais, como o diagnóstico e controle de doenças que podem afetar o desempenho reprodutivo. Alguns exemplos são: brucelose, leptospirose, tricomoníase, entre outros. Isso também ajuda a controlar o ecto e endoparasitas.

Só os animais em boas condições de saúde devem ser submetidos a esse procedimento, lembrando que as fêmeas devem estar no cio. Também é preciso aplicar todas as vacinas necessárias.

Garanta uma alimentação de qualidade

É essencial fornecer alimentos em quantidade e qualidade suficientes para proporcionar saúde aos animais, evitando doenças e problemas futuros. Dentre as opções, há silagem, feno, cana-ureia, mistura mineral, etc.

Outra opção são as rações para animais agropecuários especificas para cada fase do animal, que proporcionam maior nutrição e melhor equilíbrio fisiológico para as funções do organismo animal. Lembre-se que tanto a fêmea quanto o macho precisam estar saudáveis, seja o macho para oferecer sêmen de qualidade, seja a fêmea para ter uma gestação tranquila, como também o feto para se desenvolver bem.

Realize um manejo eficiente da técnica

Conhecer o rebanho e realizar uma avaliação de cada animal é um processo importante para analisar a situação de saúde, bem como realizar anotações precisas de cada um. Realizar um bom planejamento do manejo ajuda a ter mais assertividade e controle do rebanho.

Realize os registros desses dados para poder selecionar adequadamente os animais, separando-os em lotes para facilitar o trabalho de descobrir o momento do cio da fêmea e condução ao procedimento. Assim, o pecuarista terá melhor controle de todo o seu rebanho para conseguir bons resultados.

Escolha por um inseminador capacitado

O profissional que fará o procedimento deve ser capacitado, afinal, é o responsável pela identificação das fêmeas em cio, da própria técnica de IA, como também do acompanhamento e anotações necessárias. É fundamental também que a equipe seja bem treinada, assim, se atinge melhores resultados e preza-se pela saúde do animal.

Aposte em bons materiais para a inseminação de animais

Ter um aporte com bons equipamentos e materiais para efetuar o procedimento é essencial para proporcionar mais segurança durante os processos, tanto para o profissional quanto para o animal que será submetido ao procedimento.

Prefira os produtos para a inseminação de animais de marcas reconhecidas no mercado, de boa qualidade e eficácia. Há também os kits de inseminação artificial que já são próprios para protocolos IATF, sendo uma ótima alternativa de bom custo-benefício.

Cuidados com os equipamentos de contenção

Ter atenção com os equipamentos de contenção é essencial para promover a segurança, tanto do profissional como do animal. Mantenha os equipamentos limpos e em bom estado, sempre os higienizando após cada uso, como também realizando uma revisão para notar se não há nada solto ou frouxo.

Assim, se garante maior segurança tanto física quanto biológica, evitando contaminações cruzadas, e ainda mantendo o inseminador em segurança caso a fêmea realize movimentos bruscos.

Conduza com calma os lotes

Para realizar esse procedimento, é essencial que o animal esteja calmo, pois o estresse libera cortisol, prejudicando a liberação dos óvulos. Outra dica é não fazer o animal andar longas distâncias para não queimar muito glicogênio do músculo, deixando o animal mais reativo, alterando até mesmo o pH.

Assim, aumenta as chances de ter sucesso ao realizar inseminação artificial em animais em sua fazenda. Tome os cuidados necessários para obter maior segurança e saúde, tanto dos animais como da sua equipe.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos!