Ao encontrar o imóvel ideal junto à imobiliária, é comum já pensarmos na decoração dos ambientes e disposição dos móveis, sendo esse o momento mais aguardado pelos moradores.

É importante ter um bom planejamento, considerando o tamanho do espaço e a funcionalidade das peças, principalmente quando falamos na sala. Afinal, esse é o cômodo mais utilizado pelos moradores e precisa ser prático, confortável e aconchegante.

Nesse sentido, as mesas de centro são peças-chave para salas de estar, pois além de contribuírem com a estética, têm outras funções, como servir de suporte para os sofás e delimitar o ambiente sem ocupar muito espaço.

Contudo, existem diversos modelos, tamanhos e cores disponíveis, o que pode dificultar o momento da escolha. Então, pensando em te ajudar, preparamos o post de hoje com algumas dicas para adquirir a mesa de centro ideal. Vamos lá? 

1. Considere o tamanho e altura

É primordial analisar o espaço disponível para incluir não somente a mesa de centro, mas também o sofá e outros objetos, ao mesmo tempo que mantém a circulação livre. Portanto, tenha todas as medidas do ambiente na hora de escolher sua mesa de centro e também dos outros móveis que serão utilizados no espaço.

Uma boa dica é considerar que a mesa de centro deve ter, em média, a metade do tamanho do sofá. Ou seja, em casas compactas, a mesa de centro deve ser pequena, enquanto em cômodos mais amplos, ela deve seguir a mesma linha. Com isso, você evita que o ambiente fique desproporcional.

Outro ponto importante é a altura, sendo que não pode ficar nem muito alta e nem muito baixa, tendo como objetivo agregar ao décor e facilitar o dia a dia dos moradores. Não é recomendado que ela tenha a mesma altura do sofá, mas sim alguns centímetros a menos. Com sofás baixos, elas devem ter cerca de 25 a 30 cm de altura e com sofás convencionais, o ideal são modelos entre 30 a 40 cm. 

2. Analise o orçamento

Outro ponto importante é o orçamento disponível para investir em sua mesa de centro. Uma boa dica é fazer pesquisas antes de fechar a compra, pois com isso, pode encontrar o modelo desejado em promoção e conseguir economizar. Afinal, sabemos que mudanças para novos imóveis podem ser bem caras e toda economia impacta o orçamento. 

Contudo, isso não significa que você deve comprar a mesa de centro mais barata, pois também é importante analisar a qualidade da peça. Portanto, considere o custo-benefício, pensando que é melhor pagar mais caro em uma mesa com boa durabilidade, do que economizar no primeiro momento, mas precisar realizar a troca em um curto período de tempo. 

3. Observe o design da peça

É importante que o design da peça combine com o estilo do ambiente. Ou seja, em uma sala rústica, a mesa de centro de madeira de demolição é a mais indicada, enquanto em salas contemporâneas, ela deve ser mais clean. Por outro lado, para quem preza por sofisticação, a mesa de vidro, espelhada ou até mesmo em mármore, será uma ótima pedida. 

4. Pense nos objetos decorativos

Também é importante considerar o tipo de objetos decorativos que você deseja utilizar sobre a mesa, a fim de garantir harmonia. Afinal, livros, castiçais, velas e outros itens diversos podem ajudar a incrementar a decoração. Contudo, é importante ter cuidado para não exagerar e deixar a mesa com aspecto de bagunça e desorganizada. 

5. Considere o material

O material da mesa é essencial para que não destoe da decoração, devendo considerar o acabamento e matéria-prima. Como falamos, cada material vai combinar melhor com um estilo de decoração, mas para quem não quer errar, a madeira é a escolha ideal. Além disso, considere a durabilidade do material e estilo dos moradores. 

6. Escolha a cor mais adequada

A cor da mesa de centro deve ser escolhida junto com os materiais que irão compor a mesa de centro. Por exemplo, se pretende que ela seja um elemento mais discreto, opte por cores clássicas, preferencialmente com matéria-prima fosca. Mas, se quiser dar destaque a ela, prefira cores vibrantes ou materiais espelhados. 

7. Avalie o formato ideal

Por fim, existem muitos formatos disponíveis para sua mesa de centro. O retangular é indicado para ambientes pequenos, enquanto o quadrado combina melhor com espaços mais amplos. Já o formato redondo é indicado para cômodos pequenos e com sofá com chaise ou de canto. Por fim, o modelo oval é ideal para quem tem criança em casa, visto que não possui nenhuma ponta. 

Então, com as dicas do post de hoje temos certeza que a escolha de sua mesa de centro será muito mais simples. Lembre-se de tirar todas as dúvidas com os colaboradores da loja escolhida e, se possível, contar com a ajuda de um arquiteto ou designer de interiores para projetar o ambiente. Dessa forma, você garante maior agilidade, sofisticação e até mesmo economia. 

Sem avaliações ainda