Um ecotapume de plástico 100% reciclado está transformando o entorno da obra do residencial Flua, na região central de Niterói, em um ponto de valorização da reciclagem. O terreno onde está ocorrendo a construção do novo empreendimento da Tegra Incorporadora, na Avenida Visconde do Rio Branco, reduz a produção de resíduos, fornece informações sobre reciclagem do material e até oferece pontos de coleta seletiva para a comunidade da região.
 
No total, 3.974 blocos de polipropileno reciclado foram utilizados para a montagem do tapume, dispensando o uso de placas metálicas e de madeira, tradicionalmente adotados nas construções. A estrutura foi fabricada a partir do reaproveitamento de aproximadamente duas toneladas de detritos plásticos. “Em parceria com fornecedores, criamos uma solução modular que funciona como um grande Lego, permitindo uma rápida montagem, um baixo impacto ambiental e um alto potencial de reutilização”, diz Angel Ibañez, diretor de suprimentos e ESG da Tegra.
 
Materiais plásticos expostos em vitrines instaladas no ecotapume detalham para os vizinhos as etapas do processo de fabricação dos blocos reciclados. Além disso, um painel socioambiental, com dados sobre itens reaproveitados, leva ao público dados atualizados sobre a evolução da construção, cujos resíduos plásticos também serão destinados ao recondicionamento, e estimativa de compensação de emissões de CO2. A Tegra compensa em 100% as emissões de seus empreendimentos nos escopos 1, 2 e 3, durante a fase de construção. Além disso, um ponto de coleta foi instalado no local, o que permite o descarte de materiais 24 horas por dia pela comunidade.
 
Quando necessário, os blocos de plástico recondicionado ainda são utilizados na proteção das árvores no entorno da obra — normalmente isoladas por estruturas de madeira. De acordo com Ibañez, a solução modular, que dispensa o uso de pregos, reduz o risco de acidentes e qualifica a relação da obra com o entorno pelo acabamento e pelo caráter informativo. “São blocos com alta durabilidade e que contam com um método de fabricação responsável. Esperamos que essa iniciativa inspire os niteroienses a adotar a prática do reaproveitamento para o dia a dia”, reforça.
 
Reciclagem prioritária
 
A gestão de resíduos está no centro da política de sustentabilidade da Tegra, que é reconhecida como Empreendedor Aqua desde 2021. O projeto do residencial Flua foi, inclusive, totalmente desenvolvido seguindo os parâmetros do selo internacional AQUA-HQE, considerado uma das principais certificações ambientais no setor imobiliário. A companhia também tem metas para reduzir os impactos ambientais de seu processo construtivo, alinhadas com os objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas.
 
Em seu último relatório de sustentabilidade, a incorporadora reportou uma taxa de reciclagem superior a 97% em suas obras. A separação dos itens após o descarte pelas equipes nos canteiros e a logística reversa de materiais como blocos de concreto e peças de gesso acartonado são alguns dos destaques na gestão de resíduos da empresa.
 
Moradias no centro
 

Em construção em uma área de terreno de 1.661 metros quadrados no Centro de Niterói, o Flua terá 121 apartamentos com dois ou três quartos e áreas úteis de 71 m² a 92 m². O condomínio também terá coberturas de 140 m² a 235 m². E parte dos imóveis terá vista privilegiada para a Baía de Guanabara e para a Ponte Rio-Niterói.

Nos espaços de uso comum, áreas modulares permitirão o uso conjugado dos mais de dez ambientes de lazer e recreação. O projeto paisagístico é outro destaque, marcado por jardins verticais e palmeiras. O condomínio ainda priorizará a privacidade dos moradores ao posicionar os primeiros andares residenciais a mais de dez metros de altura em relação à via pública.