Redação

“PRECISAMOS INVESTIR US$125 TRILHÕES DE DÓLARES PARA DESCARBONIZAR O MUNDO”, DIZ O ESPECIALISTA EM TRANSIÇÃO ENERGÉTICA BRUCE USHER

“PRECISAMOS INVESTIR US$125 TRILHÕES DE DÓLARES PARA DESCARBONIZAR O MUNDO”, DIZ O ESPECIALISTA EM TRANSIÇÃO ENERGÉTICA BRUCE USHER

“É preciso mudar a narrativa de que a preocupação com o meio ambiente impede o desenvolvimento econômico do país”. Foi assim que o especialista em transição energética, professor da Universidade de Columbia e autor de diversos livros, Bruce Usher, finalizou a sua palestra no Encontro de Líderes 2022, promovido na noite de ontem (20) pela Comunitas. O evento anual reuniu empresários e lideranças públicas, em São Paulo, para debater economia verde e aceleração da transição energética. Com uma série de palestras, o objetivo da Comunitas foi inspirar e motivar o público altamente influente, que pode promover mudanças disruptivas nos modelos atuais.

Durante a apresentação, Usher trouxe um panorama mundial, reforçando que o desafio é reverter em 30 anos o que foi feito em 300. Segundo o especialista, é necessário o investimento de US$125 trilhões de dólares para descarbonizar o mundo, então é fundamental aumentar a percepção dos investidores em torno das oportunidades trazidas pela transição tecnológica.   Na visão de Usher, alguns ainda não percebem ou mesmo rejeitam a compreensão científica atual sobre a dimensão do problema climático, enquanto outros compartilham a visão de que já é muito tarde. O professor também reforça a necessidade de padronização da mensuração das emissões de gases de efeito estufa e a importância fundamental da ação pública para acelerar o tempo de transição, com o papel dos governos na precificação do carbono, seja através de impostos ou do mercado regularizado.

“O problema é muito complexo, tem várias bandeiras de alerta e o tempo é muito curto. Empresas precisam pressionar os governos e os governos precisam puxar as empresas. Não depende apenas de um lado. A gente precisa do governo e da sociedade unidos, com todos se apoiando nessa questão. A mudança climática está virando um risco físico. Já existem mudanças nas normas sociais, com pessoas que querem trabalhar e consumir de empresas sustentáveis. Eleitores já preferem candidatos que se preocupem com a crise climática…” explicou Bruce Usher durante o Encontro de Líderes da Comunitas. “O Brasil tem uma característica especial que o posiciona muito bem nessa corrida global: energia de biocombustíveis. É o único país que produz no mundo. Assim, o Brasil já tem uma vantagem competitiva em um mercado que ainda não é competitivo”, complementa o especialista e professor.

Fonte: Comunitas 

Sobre o autor Redação | Website

Para falar conosco basta enviar um e-mail para redacaomeioambienterio@gmail.com ou através do nosso whatsapp 021 989 39 9273.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.