Cuidar do meio ambiente é uma prática positiva que tem se tornado cada vez mais frequente no mundo de hoje. Tendo diversas formas de realizar essa atenção com a natureza, a reciclagem de plástico é um dos meios mais populares nesse nicho.

Podendo ser realizada por pessoas de qualquer idade, a prática é simples, mas gera efeitos grandiosos e significativos para o meio ambiente, sendo responsável por diminuir a quantidade de lixo no solo e também por gerar o que chamam de consciência verde.

Quando se fala sobre reciclagem, muitos pensam que é uma atitude voltada apenas para quem já trabalha com questões da natureza, como profissionais que desenvolvem projeto de jardinagem e paisagismo. Entretanto, isso não é verdade e cada um pode participar.

A importância da reciclagem de plástico 

O planeta Terra tem, cada dia mais, sofrido com as consequências do aquecimento global, fenômeno que está relacionado com as práticas humanas que produzem detritos tóxicos para o solo e também para a camada de ozônio, gerando o aumento de gases nocivos.

Esses gases, que são os culpados de intensificar o efeito estufa, acabam gerando uma série de problemas, como o aquecimento da temperatura da Terra, que é o principal, derretimento de geleiras, poluição do ar e também outros fatores climáticos.

Para que esse fenômeno seja enfraquecido, é importante que os seres humanos desenvolvam hábitos que irão impactar positivamente no planeta. E um desses hábitos é a reciclagem que pode ser de plástico, de resfriador de ar industrial ou orgânica.

Fácil de ser colocada em prática, essa atitude gera uma série de benefícios não apenas para o meio ambiente, mas também para a sociedade em geral. As vantagens são:

  • Diminuição da poluição no solo, rios e ar;
  • Previne o esgotamento de recursos naturais;
  • Melhor limpeza urbana;
  • Criação de novos negócios;
  • Economia de energia.

Os tópicos citados são os principais benefícios da reciclagem para a vida humana, fazendo uma grande diferença no cotidiano. Entretanto, apesar das vantagens, os dados mostram que a prática ainda é pouco difundida dentro do país.

Uma pesquisa realizada pelo Sistema Nacional de Informações sobre o Saneamento (SNIS) apontou que o Brasil tem uma taxa muito baixa quando se fala sobre reciclagem, sendo apenas de 2,1% de todos os detritos que são coletados.

Isso ocorre porque o desenvolvimento da consciência verde ainda não é algo presente nos cidadãos, seja na hora de jogar um móvel no lixo, no desenvolvimento de um projeto elétrico predial dwg ou de realizar uma compra.

Além dos tópicos falados anteriormente, a reciclagem ainda exerce um grandioso papel na hora de reduzir a quantidade de lixo. Afinal, ela transforma os plásticos coletados e também os outros materiais em novos produtos que vão para as prateleiras podendo ser comprados.

É como pegar um tachão sinalizador velho e no lugar de mandá-lo para um terreno baldio em que ele passará anos para se decompor por completo, transformá-lo em um porta-maquiagem ou porta-copos, produtos que são vendidos regularmente.

Dessa forma, a reciclagem ajuda a manter o equilíbrio de todo o ecossistema, não dando espaço para a poluição.

Mitos da reciclagem de plástico 

Quando se fala sobre reciclagem, especialmente a voltada para a reutilização de plástico, como de injeção de plastico, há alguns mitos que se propagam na sociedade e até mesmo atrapalham no desenvolvimento desse hábito que é tão importante para a natureza.

Assim, é fundamental desmistificar esse conceitos que foram propagados de forma errônea, de forma que mais pessoas se juntem no processo de separar objetos para a reciclagem, facilitando, dessa forma, o trabalho de diversas cooperativas, por exemplo.

reciclagem de plastico 1

Os mitos mais comuns e falados são quatro e atendem os mais diversos campos em que essa prática pode atuar. São eles:

  • Reciclagem de plásticos amassados;
  • Quantas vezes pode reciclar;
  • Produtos reciclados são ruins;
  • A reciclagem gasta muita energia.

Esses quatro mitos são um grande problema para as empresas voltadas para o nicho de reciclagem de plástico, atrapalhando o trabalho que é feito. Por isso, é crucial intensificar que eles estão errados.

1. Reciclagem de plásticos amassados 

É muito comum escutar que um material de plástico só pode passar pelo processo de reciclagem caso ele esteja em um bom aspecto, sem rasuras e também sem amassados, que é o mais comum de ser.

Entretanto, isso é uma mentira, afinal, os materiais que são descartados e que não estejam com boa aparência podem sim passar pelas máquinas que realizam o serviço, os transformando em uma nova matéria prima.

Assim, se latas que foram recolhidas na portaria de prédio depois de uma grande festa estiverem com amassos, não tem problema em separá-las para o carro de lixo dos reciclados, pois a equipe responsável saberá como cuidar delas corretamente.

2. Quantas vezes pode reciclar 

Talvez essa seja uma das ideias que mais se passa pela cabeça do ser humano, que acredita que aquele produto que comprou e que foi reciclado infelizmente não poderá passar pelo processo novamente. Mas, felizmente, isso não é verdade em partes.

Quando se fala sobre o plástico, sim, muitas vezes não é possível realizar esse processo que impacta positivamente o meio ambiente. Entretanto, há diversos outros materiais que podem passar várias vezes pelo processo, como é o caso do vidro e do alumínio.

Voltando a falar do plástico, o impedimento ocorre pelo simples motivo que esse material não vira um objeto em si, mas começa a fazer parte da composição de outros produtos, não sendo possível extraí-lo depois.

3. Produtos reciclados são ruins 

Na hora da compra pode bater o preconceito em escolher entre um produto que é reciclado e outro não, pois muitas vezes se pensa que os reciclados não têm boa qualidade. Porém, com a tecnologia de hoje, esses materiais estão cada vez mais fortes e duradouros. 

4. A reciclagem gasta muita energia 

Por fim, a quem diga que fazer um produto reciclado acaba saindo mais caro do que um produto convencional, principalmente quando se fala sobre o uso de energia elétrica.

Entretanto, na verdade, ocorre o processo inverso. Há uma grande redução da energia durante o processo, podendo chegar até 95%, de acordo com a Agência de Proteção do Ambiental nos Estados Unidos.

Como reduzir o consumo de plástico 

Para quem deseja desenvolver e colocar em prática a consciência verde, existem muitos hábitos que ajudam a reduzir o consumo de plástico e, consequentemente, a poluição nos solos, oceanos e no ar. Afinal, nem sempre é possível reciclar todos os detritos.

Assim, para evitar o impacto negativo no meio ambiente, as pessoas podem optar por uma série de comportamentos mais conscientes, como: troca de produtos, consumo de refil ou retornáveis, uso de reutilizáveis e, claro, descarte de forma correta.

No primeiro caso, muitos produtos que são importantes para o dia a dia acabaram ganhando uma versão mais verde, ou seja, que é reciclável. Um exemplo disso são as escovas de dentes, que podem ser mudadas por aquelas que são feitas de bambu.

As escovas de cabelo também entram nessa lista, assim como as camisetas feitas a partir de garrafas PET, cadeira confortável feita de pneu, cadernos com folhas que foram recicladas, bolsas, copos, pratos, panelas e diversos outros objetos.

Para quem também deseja reduzir a quantidade de produtos que entra dentro de casa, apostar nos refis ou retornáveis são uma ótima opção, isso porque eles diminuem consideravelmente a quantidade de plástico em circulação, sendo benéfico.

Assim, na hora de comprar um refrigerante, por exemplo, ou um pote de sementes crotalaria, buscar por embalagens que são retornáveis ou que podem ser reutilizadas diversas vezes é uma ótima opção.

E o uso de reutilizáveis não para por aí, há uma série de outros produtos que podem ser utilizados muitas vezes sem perder a eficiência, como: guardanapo de pano, potes de vidro, ecobags, canudos de metal são alguns que estão na extensa lista de produtos.

Por fim, é muito importante também se atentar para como os plásticos e outros objetos estão sendo descartados na natureza. Comprar lixos recicláveis é a primeira atitude que precisa ser tomada, pois assim há a separação do que pode ser reciclado ou não.

Considerações finais

Colocar em prática a reciclagem é uma atitude muito importante para o cuidado com a natureza. Em uma época em que os fenômenos naturais estão ficando cada vez mais extremos, desenvolver a consciência verde é uma forma de sobrevivência.

Assim, quando se fala sobre reciclagem, que pode ocorrer nas escolas, em teste hidrostático extintor, trabalho e, principalmente, em casa, é falar sobre uma forma de conter os problemas que impactam na vida do planeta Terra.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.