O refino de petróleo é um processo feito a partir da sua extração do subsolo. Ele é constituído de uma mistura de gases, líquidos e sólidos a apresenta uma coloração que varia entre o marrom verde e preto.

Depois de sua extração do subsolo, há muitas impurezas nesse produto e, por isso, há o refinamento, que tem o objetivo tornar o combustível utilizável.

São várias utilidades que o petróleo tem. Em um disk gás, por exemplo, você encontra um subproduto bastante utilizado no cotidiano das pessoas, que é o gás de cozinha, que também é derivado do petróleo.

Sendo assim, preparamos este texto para que você conheça todo o processo, desde a extração até a produção de combustíveis. Boa leitura!

Afinal, o que é petróleo

Antes mesmo de falar sobre refino de petróleo, é importante entender o que é esse óleo mineral. Trata-se de uma mistura constituída de gases líquidos e sólidos.

Além disso, sua coloração varia de acordo com as características do ambiente onde foi extraído. Geralmente, 90% do petróleo é de hidrocarbonetos, sendo o restante formado pelos chamados contaminantes.

Esses 10% englobam o enxofre, oxigênio, nitrogênio e íons metálicos (níquel e vanádio). Além do mais, ele pode ser dividido em fase líquida, gasosa e mista. Por conta da contaminação, é necessário fazer um processo de separação de impurezas nas refinarias de petróleo.

É o refino de petróleo, o que é?

O petróleo não é usado diretamente em sua forma bruta. Ele chega nas refinarias com muitas impurezas e, por conta disso, precisa ser tratado.

O refino de petróleo se baseia na separação dos seus componentes por meio de um processo que acontece nas refinarias. Ele pode ser químico ou físico.

É nessa parte de tratamento que podemos obter as frações de petróleo. Elas são os grupos com um maior número de compostos orgânicos, notadamente o hidrocarboneto.

Assim, a diferença básica entre essas frações de petróleo é o volume de átomos de carbono presentes em suas moléculas. A gasolina, por exemplo, é uma fração de petróleo, assim como o diesel.

Como funciona o refino de petróleo?

Em primeiro lugar, quando o petróleo chega na refinaria, o produto passa por uma etapa de filtração e decantação. Isso serve para remover algumas impurezas. Além do mais, podemos dividir as operações de refino em separação, conversão e tratamento. Veja a seguir.

Separação

A separação é uma técnica de natureza física, que busca obter frações mais simples do petróleo. Nessa fase acontece, por exemplo, a destilação atmosférica e a destilação à vácuo. Ambas são bastante parecidas.

Na atmosférica, uma fornalha aquece a matéria-prima bruta, o que vaporiza grande parte de seus componentes. Após isso, a mistura aquecida segue para uma torre de destilação, que se baseia na pressão atmosférica.

Nessa fase, acontece a separação das frações propriamente ditas. A torre conta com pratos e bandejas ao longo de sua extensão. Quanto mais próximo do topo, menor será a temperatura.

Dessa forma, ao entrar em contato com essas bandejas, o vapor condensado conforme as diferentes temperaturas de ebulição retém frações de petróleo.

Os resíduos mais pesados não são destilados na pressão atmosférica. Com isso, formam-se camadas que separam vários componentes, que vão dar origem a determinados produtos derivados do petróleo.

Conversão

Essa fase é de natureza química e trabalha na transformação de uma fração de petróleo em outra. Também é onde é possível alterar drasticamente a estrutura molecular de uma das frações.

Com isso, ocorre o craqueamento que visa quebrar as moléculas e torná-las menores. Um exemplo é o craqueamento térmico, em que grandes temperaturas e pressões fazem com que ocorra a quebra de moléculas.

Essa etapa apresenta uma importância maior, visto que torna frações menos rentáveis em partes de maior comercialização. Um exemplo prático seria a quebra do querosene em gasolina e eteno.

Tratamento

Por fim, no refino de petróleo, temos o tratamento. Nessa fase, realiza operações a fim de adequar a qualidade do produto de acordo com as exigências do mercado.

Aqui são reformuladas ou reestruturadas as moléculas dos derivados do petróleo. Chama-se reforma catalítica, que é capaz de transformar essas moléculas em hidrocarbonetos.

É um procedimento importante, uma vez que possibilita uma melhora na qualidade da gasolina. Isso porque se cria ramificações e cadeias cíclicas e aromáticas com os hidrocarbonetos. Essa transformação otimiza o desempenho dos motores dos automóveis.

Quais os principais combustíveis derivados do petróleo?

Agora que você já sabe como funciona o processo de refino de petróleo, confira quais combustíveis ele oferece.

Óleo diesel

O diesel é obtido a partir da destilação fracionada no refino de petróleo. Sua utilização mais comum se encontra no segmento rodoviário, sendo um dos principais combustíveis utilizados em caminhões.

No setor industrial, ele é base para a produção em energia elétrica em termoelétricas.

Gasolina

É um combustível que se constitui basicamente de hidrocarbonetos. Ele é menos denso que o óleo diesel e a gasolina podem conter produtos oxigenados, enxofre, compostos metálicos e nitrogênio.

Ela é altamente inflamável e bastante usada em automóveis e motocicletas. Geralmente, ela se divide nos postos em comum e aditivada – quando contém aditivos que facilitam a limpeza do sistema de combustível.

Gás combustível

Basicamente, o gás é uma mistura de hidrocarbonetos leves que à temperatura ambiente e pressão atmosférica se mantém em estado gasoso. Ele é bastante leve e inodoro.

Trata-se de uma fonte de energia limpa, que pode ser utilizada em indústrias, inclusive substituindo outros combustíveis mais poluentes.

O gás natural associado é aquele que se encontra em companhia do petróleo. Ou seja, ele está dissolvido no óleo ou em forma de gás, formando uma capa.

Conclusão

Você viu ao longo deste texto como ocorre o refino de petróleo. Essa é uma fonte de energia não renovável e, geralmente, poluente.

Contudo, sabemos da sua importância, já que suas aplicações são várias na humanidade. Esse componente não se limita apenas à produção de combustíveis, sendo que vários outros produtos são derivados do petróleo.

Gostou dessas dicas? Se sim, compartilhe com seus familiares e amigos, e também em suas redes sociais. Receba conteúdo gratuito, diariamente, e siga-nos no Google News.