Economia Paula Moraes

Indicadores de Inadimplência: Quais os principais?

Indicadores de Inadimplência: Quais os principais?

Quando se fala em indicadores de inadimplência, logo vem à mente um cenário negativo. 

Afinal, a inadimplência é sinônimo de dívida não paga. 

No entanto, esse conceito vai além e pode ser utilizado como uma importante ferramenta para gestão financeira.

Neste artigo, explicamos o que são esses indicadores, por que analisá-los nas empresas e como calcular a inadimplência. 

Além disso, apresentamos os principais indicadores de inadimplência que você precisa conhecer.

O que são indicadores de inadimplência?

Indicadores de inadimplência são métricas usadas para monitorar o nível de dívidas não pagas pelos clientes. 

Em outras palavras, a inadimplência mede o quanto uma pessoa ou empresa está atrasada no pagamento de uma dívida.

Esses indicadores são importantes para as empresas porque a inadimplência afeta diretamente o caixa da companhia. 

Quando um cliente não paga sua dívida, a empresa deixa de receber o valor devido e, consequentemente, fica com menos recursos para investir e crescer.

Além disso, é importante analisar a inadimplência para tomar decisões estratégicas sobre a concessão de crédito. 

Afinal, quanto maior o nível de inadimplência, mais risco a empresa corre de não receber o pagamento das dívidas.

Veja também: 5 Bancos que aprovam crédito com Score baixo.

Por que analisar dados de indicadores de inadimplência nas empresas?

Como vimos, a inadimplência afeta diretamente o caixa da empresa. 

Por isso, é importante monitorar esses dados para tomar decisões financeiras que garantam o crescimento da companhia.

Além disso, os indicadores de inadimplência também podem ser usados para:

– Identificar problemas na gestão financeira;

– Tomar decisões sobre a concessão de crédito;

– Acompanhar o crescimento da dívida;

– Elaborar estratégias para reduzir a inadimplência.

Como calcular a inadimplência?

A inadimplência pode ser calculada de diversas formas, mas o cálculo mais comum é o chamado taxa de inadimplência. 

Para isso, você pode utilizar a seguinte fórmula:

TI = (T90/TT)x100

Explicando a fórmula:

  • TI= Taxa de inadimplência
  • T90= Número total de pagamentos em atraso entre 90 e 180 dias
  • TT = Número total de pagamentos cobrados dentro do período

Agora vamos a um exemplo prático. 

Suponha que uma empresa tiver cobrado 100 pagamentos no mês e que apenas três dessas cobranças estejam em atraso (entre 90 e 180 dias).

Colocando os valores na fórmula, temos o seguinte cálculo:

TI = (3/100)x100 = 0,03

TI = 0,03 x 100 = 3%

Portanto, a taxa de inadimplência dessa empresa é de 3% dentro do período analisado. 

Quanto menor o índice, melhor é a situação financeira da companhia. 

O ideal é realizar essa análise mensalmente para acompanhar o nível de inadimplência e tomar as decisões financeiras necessárias para garantir o crescimento da empresa.

Para facilitar a análise e os cálculos, utilize o Excel como ferramenta de apoio. 

E caso ainda não domine essa ferramenta, considere fazer  o curso de excel online e treinamentos corporativos para reforçar o aprendizado.

Principais indicadores de inadimplência

Agora que você já sabe o que é inadimplência e como calculá-la, chegou a hora de conhecer os principais indicadores de inadimplência. 

A seguir, listamos as métricas mais importantes para medir a inadimplência nas empresas:

#1 Contato com a Pessoa Certa

O primeiro indicador é o chamado contato com a pessoa certa, que mede o número de vezes em que é necessário entrar em contato com um cliente para cobrar uma dívida.

Para calculá-lo, basta dividir o número de ligações realizadas pelo número total de cobranças. 

Por exemplo, se uma empresa fizer 100 ligações para cobrar 80 dívidas, o resultado será 0,80.

O ideal é que esse índice seja o mais baixo possível, pois quanto menor o número de ligações para cobrar uma dívida, maior a eficiência da equipe de cobrança.

Para melhorar esse índice, é importante fazer um levantamento para identificar o motivo pelo qual as pessoas não estão respondendo às ligações. 

Alguns fatores podem influenciar esse resultado, como a falta de um número de telefone atualizado ou a pessoa não estar em casa no momento da ligação.

Uma dica é enviar uma mensagem para o cliente cobrando a dívida e, caso ele não responda, ligar para o número cadastrado. 

Dessa forma, você aumenta as chances de entrar em contato com a pessoa certa e cobrar a dívida.

#2 Índice de Atraso Geral

O segundo indicador é o índice de atraso geral, que mede a inadimplência em relação ao total de dívidas.

Para calculá-lo, basta dividir o total de dívidas atrasadas pelo total de dívidas cobradas no mês.

O ideal é que esse índice seja o mais baixo possível, pois quanto menor o número de dívidas em atraso, melhor é a situação financeira da companhia.

Para melhorar esse índice, é importante fazer um levantamento para identificar os principais motivos pelos quais as pessoas não estão pagando as dívidas. 

Isso pode ser feito, por exemplo, analisando o perfil dos devedores e os motivos pelos quais eles não conseguiram cumprir com o pagamento.

#3 Taxa de conversão

A taxa de conversão de cobrança é um indicador muito importante para medir a eficiência da equipe de cobrança. 

Ele representa o percentual de dívidas que a empresa consegue converter em pagamentos.

Para calcular esse índice, basta dividir o total de dívidas cobradas pelo total de dívidas em aberto. 

Quanto maior a taxa de conversão, melhor é a situação financeira da companhia.

Para melhorar esse índice, é importante ter uma equipe de cobrança bem treinada e focada em converter dívidas em pagamentos. 

Além disso, é importante oferecer facilidades para que os devedores possam quitar as dívidas, como parcelamentos e descontos.

#4 Taxa de acordo mantido

A taxa de acordo mantido é um indicador que mede a eficiência da equipe de cobrança em manter os acordos feitos com os devedores.

Para calcular esse índice, basta dividir o total de dívidas cobradas pelo total de acordos mantidos.

Um bom índice de acordo mantido é essencial para o sucesso da cobrança, pois mostra que a equipe está conseguindo manter os compromissos assumidos com os devedores. 

Mas atenção, não se deve olhar para esse índice isoladamente, já que muitos devedores fazem os acordos sem intenção de cumpri-los.

Conclusão

Os indicadores de inadimplência são muito importantes para medir a eficiência da equipe de cobrança e o nível de inadimplência da empresa. 

No entanto, é importante lembrar que esses índices devem ser analisados em conjunto para se ter uma visão mais ampla da situação.

Ter uma gestão de cobrança eficiente também é essencial para contribuir com a saúde financeira da sua empresa. 

Com um bom controle das dívidas, você consegue tomar medidas para diminuir a inadimplência e melhorar a situação financeira da companhia.

E então, o que achou dos indicadores de inadimplência?

Paula Moraes

Sobre o autor Paula Moraes | Website

Estudante de marketing, redatora freelancer e fã de SEO. Amante da comunicação e de ajudar o público a ler boas matérias!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.