Meio Ambiente

Naufrágio na China deixa centenas de desaparecidos, incluindo turistas idosos

Equipes de resgate lutavam contra o mau tempo nesta terça-feira para encontrar mais de 400 pessoas desaparecidas, muitas delas turistas idosos chineses, após o naufrágio de um navio no rio Yangtze, no que pode ser o pior acidental naval chinês em quase 70 anos.

Mergulhadores e outros trabalhadores de resgate tentavam desesperadamente alcançar cinco pessoas que foram encontradas presas no casco virado do Eastern Star, uma pequena parte das 458 pessoas que estavam a bordo do navio na hora do naufrágio, de acordo com a mídia estatal.

Parentes de alguns dos passageiros entraram em confronto com autoridades na cidade de Xangai, onde muitos dos que estavam a bordo reservaram suas viagens, com raiva sobre o que disseram ter sido falta de informação sobre seus entes queridos.

A agência de notícias Xinhua informou que trabalhadores de resgate podiam ouvir pessoas pedindo ajuda de dentro do casco do navio, e a televisão mostrou trabalhadores tentando cortar o casco.

Mergulhadores resgataram uma mulher de 65 anos com vida do navio de quatro andares, de acordo com a Xinhua.

Cerca de outra dúzia de pessoas foram resgatadas e cinco corpos recuperados, relatou a mídia, deixando mais de 430 pessoas desaparecidas. Dezenas de barcos de resgate lutaram contra o vento e chuva para alcançar o navio, que estava 15 metros dentro da água.

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close