Meio Ambiente

Fórum discute os caminhos para a implantação do Objetivo Urbano da ONU

Evento, organizado pela SDSN Brasil, tem como foco debater as soluções para tornar as cidades mais inclusivas, resilientes e conectadas

Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) para os próximos 15 anos foram chancelados pela Organização das Nações Unidas (ONU) em setembro, durante evento realizado em Nova Iorque. Agora, para aproximar a discussão da realidade brasileira, a Sustainable Development Solutions Network (SDSN Brasil – Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável) promove o Fórum SDSN – Cidades Sustentáveis: como implantar o Objetivo Urbano da ONU no Brasil. O evento, que ocorre na próxima quinta-feira (12/11) e tem o apoio do BNDES, será realizado no Rio de Janeiro e reunirá representantes que compõem a Rede, além de autoridades e demais interessados na temática.

No total, são 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que tratam de temas como a erradicação da pobreza, igualdade de gênero e redução da desigualdade. E é neste contexto que a SDSN Brasil é responsável por divulgar e apoiar ações voltadas para o cumprimento do ODS 11, que contempla o desenvolvimento urbano.

Objetivo Urbano da ONU

Objetivo Urbano da ONU

“O processo de transformação urbana pelo o qual o Rio de Janeiro vem passando nos últimos anos é reflexo dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, com iniciativas voltadas para mobilidade, revitalização de áreas degradadas e economicamente estagnadas. Discutir o andamento destes projetos, novas iniciativas e a expansão do modelo da SDSN para o restante do país é fundamental para avançarmos rumo ao Objetivo Urbano da ONU”, ressalta Marco Simões, diretor executivo da SDSN Brasil.

É por isso que, durante todo o Fórum, os caminhos para o cumprimento do ODS 11 estarão no centro das discussões, uma vez que trata especificamente de soluções para tornar as cidades mais inclusivas socialmente, mais resilientes ambientalmente e mais conectadas física e digitalmente. Entre os palestrantes, estão Holder Kuhle, gerente da SDSN Global e Verena Maier, da Agência Federal Alemã para a Cooperação Internacional (GIZ), além de representantes dos projetos-âncora da SDSN já em execução na cidade do Rio de Janeiro e região metropolitana: Pacto do Rio, MegaRio e Mobilidade Urbana. Durante todo o dia serão tratados temas como o ODS 11 e a SDSN no Brasil, o papel da governança metropolitana na implementação do ODS11, os indicadores do ODS 11 no âmbito do Mercosul e âmbito subnacional. Também serão realizados grupos de discussão focados em cidades Inclusivas e Seguras, Resilientes e cidades conectadas. 

Conselho – No dia 13 de novembro, o Conselho de Liderança da SDSN se reúne para apresentação dos resultados obtidos no último ano e para discutir os próximos passos e ações adotadas em prol da implantação da ODS 11 no Rio de Janeiro e expansão das atividades para todo o Brasil.

Sobre a SDSN Brasil – A Rede, que foi instituída no Brasil em 2014, atua na apresentação de soluções de desenvolvimento urbano sustentável, de forma integrada aos desdobramentos da Organização das Nações Unidas. 

A SDSN Brasil sugere a construção de cidades sustentáveis a partir de três eixos: Inclusão, que foca em desenvolvimento social e a inclusão de todos no processo de transformação urbano; Resiliência, que atua em sustentabilidade, mitigação e adaptação às mudanças climáticas; e Conectividade, para tratar de temas ligados à mobilidade urbana.

A Rede é coordenada por quatro instituições: a Conservação Internacional (CI-Brasil), o Instituto Pereira Passos (IPP); o Centro Internacional de Estudos para o Desenvolvimento Sustentável da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e o Instituto Economia (IE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Sobre os projetos-âncora: O Pacto do Rio é um dos primeiros projetos modelados segundo a operação da SDSN, no eixo de Inclusão. A iniciativa é voltada para a geração de uma rede com foco na melhoria da qualidade de vida da população, por meio de maior integração da cidade a partir da construção de espaços mais democráticos. O Pacto nasceu centralizado no IPP e hoje tem uma rede distribuída entre diversos parceiros, a partir de uma liderança em cada um dos seis setores.

Já o MegaRio, que faz parte do eixo de Resiliência e está sob a liderança da Conservação Internacional (CI-Brasil), tem como foco tornar a região metropolitana do Rio de Janeiro mais saudável, sustentável e resiliente, especialmente no que diz respeito à segurança do abastecimento hídrico e à prevenção e minimização de desastres naturais relacionados à água, para a melhoria do bem-estar da população da região.

No eixo da conectividade, o projeto Mobilidade Urbana cria soluções para a movimentação de pessoas pela região metropolitana, além de melhorias urbanísticas. O programa é coordenado pelo Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, o ITDP Brasil.

Sobre as instituições coordenadoras da SDSN Brasil:

IPP: O Instituto Pereira Passos (IPP) é o órgão de informação e conhecimento da Prefeitura do Rio de Janeiro. No IPP estão reunidas informações, dados estatísticos e análises sobre a Cidade do Rio de Janeiro. É premiado e reconhecido nacional e internacionalmente pela gestão de dados e de conhecimento para o planejamento estratégico e integração de políticas públicas, com trabalhos nas áreas de mapeamento, produção cartográfica e aplicação de geotecnologias.

Conservação Internacional: A Conservação Internacional (CI-Brasil) é uma organização privada, sem fins lucrativos, fundada em 1987 com o objetivo de promover o bem-estar humano fortalecendo a sociedade no cuidado responsável e sustentável para com a natureza, amparada em uma base sólida de ciência, parcerias e experiências de campo. Como uma organização não governamental global, a CI atua em mais de 30 países em busca por sociedades saudáveis e sustentáveis.

ITDP: Fundado em 1985 nos Estados Unidos por ativistas pró-mobilidade sustentável, o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP) tornou-se ao longo dos seus 30 anos de atuação uma das organizações que lideram o debate, as ações e políticas para a promoção de transportes sustentáveis. Presente no Brasil desde 2009, a atuação é inspirada pelos oito princípios do Desenvolvimento Orientado ao Transporte (TOD, sigla em inglês para Transport Oriented Development): caminhar, usar bicicletas, conectar, usar transporte público, promover mudanças, adensar, misturar e compactar.

Confira a programação completa: 

9h às 9h30

Credenciamento e café de abertura
9h30 – 10h15

Abertura

Israel Klabin, Presidente do Conselho de Liderança da SDSN Brasil

Rodrigo Medeiros, Chair da SDSN Brasil

Guido Schmidt-Traub (vídeo), Diretor Executivo da SDSN Global

Holger Kuhle, Gerente da SDSN Global e GIZ


10h15 – 12h

ODS 11 em ação

Marco Simões – O ODS 11 e a SDSN no Brasil: desafios para implementação

Verena Maier – O papel da governança metropolitana na implementação do ODS 11

Andrea Pulici (Diretora, IPP Rio) – Indicadores do ODS 11: no âmbito do Mercosul e âmbito subnacional

Laudemar Aguiar, Coordenador de Relações Internacionais da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro


12h às 13h

Almoço no local


13h – 13h45

Apresentação dos projetos âncoras

MegaRio: Rodrigo Medeiros (Conservação Internacional Brasil)

Pacto do Rio: Paulo Speroni (Associação Comercial do Rio de Janeiro)

Mobilidade urbana sustentável na cidade do Rio de Janeiro e região metropolitana: Ana Nassar (Instituto de Políticas de Transportes e Desenvolvimento)
13h45 – 15h45

Grupos de discussão

Cidades Resilientes Cidades Conectadas Cidades Inclusivas e Seguras

 

15h45 às 16h

Coffee Break

 

16h – 17h

Relato dos grupos de discussão

Encerramento

Condução: Marco Simões e Rodrigo Medeiros

 

Serviço:
Evento: Fórum SDSN – Cidades Sustentáveis: como implantar o Objetivo Urbano da ONU no Brasil.
Dia: 12 de novembro de 2015
Horário: 9h às 17h.
Local: BNDES – Av. República do Chile, 330 – Centro. Torre Oeste – 8º e 9 º andar.

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.