Meio Ambiente

MMA anunciará dados de desmatamento

Informe incluirá novo sistema de monitoramento do corte ilegal de árvores em todos os ecossistemas

Por: Lucas Tolentino – Editor: Marco Moreira

Principal responsável pela redução das emissões de carbono no País, o índice de desmatamento na Amazônia será divulgado na próxima semana. A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou, nesta quinta-feira (19/11), que apresentará os números antes da 21ª Conferência das Partes (COP 21), em Paris. A cúpula reunirá, na primeira quinzena de dezembro, representantes de 195 países com o objetivo de firmar um novo acordo climático global.

Ministra Meio Ambiente Izabella Teixeira
Ministra Meio Ambiente Izabella Teixeira

A estratégia incluirá, ainda, novo sistema de monitoramento do corte ilegal de árvores em todos os ecossistemas brasileiros. De acordo com Izabella, a intenção é avaliar a dinâmica que ocorre em áreas como o Cerrado. “É um processo para todos os biomas com o intuito de criar a cultura do monitoramento”, afirmou a ministra, no 3º Seminário Anual Sobre Emissões Brasileiras de Gases de Efeito Estufa, em São Paulo.

RECONHECIMENTO

O combate ao desmatamento se soma a diversas outras medidas adotadas pelo Brasil e coloca o País em posição de destaque frente à comunidade internacional. Os dados que serão anunciados em breve vêm do Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica por Satélites (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. “A taxa do Brasil é reconhecida como um modelo pela Convenção (sobre Mudanças) do Clima”, ressaltou a ministra.

A agenda ambiental se concentra no estabelecimento de uma economia de baixo carbono no Brasil. Além dos diversos órgãos de governo, a ministra destacou o papel da sociedade civil e do empresariado na questão. “Ainda há alguns poucos setores mais conservadores que teremos de seduzir”, afirmou. “Também é necessário um debate inovador que ainda não está totalmente posto no Brasil sobre adaptação às mudanças climáticas.”

SAIBA MAIS

Com o objetivo de frear o aquecimento global, foi criada a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (UNFCCC, na sigla em inglês), que conta com mais de 190 países signatários. Todos os anos, representantes dessas nações se reúnem na Conferência das Partes (COP) para elaborar metas e propostas de mitigação e adaptação e para acompanhar as ações e acordos estabelecidos anteriormente.

Entre 30 de novembro e 11 de dezembro, ocorrerá a 21ª edição da Conferência, a COP 21, em Paris. No encontro, os representantes dos países negociarão os termos do novo acordo de corte de emissões de gases de efeito estufa. A previsão é que esse protocolo comece a valer em 2020. Para isso, os países já anunciaram, ao longo do ano, as metas nacionais de corte de emissões em seus territórios. Juntas, elas devem ser capazes de limitar o aumento da temperatura global a até 2°C.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA)

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close