Meio Ambiente

Importações de agroquímicos superam US$ 327 milhões

As importações de agroquímicos pelo Paraguai superaram os US$ 327,7 milhões em 2015, segundo a Diretoria Nacional de Aduanas do país. O número é aproximadamente US$ 11,1 milhões maior que o do ano anterior. Em termos de volume, as importações salta de 31.280 toneladas para 35.925 toneladas.

“Esse aumento acontece em função do crescimento da superfície agrícola nos últimos anos, além da necessidade dos produtores de contar com fertilizantes e produtos fitossanitários, especialmente na época de chuvas, quando as pragas se proliferam”, disse Eloy Boggino, diretor-executivo da Câmara Paraguaia de Sanidade Vegetal.

As importações de defensivos também aumentaram por conta da vinda de novas culturas e setores agrícolas no país, como a chia, o sésamo e outros. Segundo uma pesquisa da organização Base IS, do total de agroquímicos importados, 63,4% vieram da China, 20,3% da Argentina e 8,1% do Brasil.

Um total de 850 empresas registraram operações de importação de agroquímicos, fertilizantes ou ambos entre Janeiro e Dezembro de 2015, segundo o Serviço Nacional de Qualidade e Saúde Vegetal e Sementes (Senave, na sigla em espanhol). As importações dos diferentes produtos são feitas através de uma Autorização Prévia de Importação, que é solicitada geralmente em função de necessidades do mercado, segundo o Senave. Mesmo assim, 40% dos negócios são feitos por empresas paraguaias como Agrotec SA, Noble Paraguay SA, Agrofértil and LDC Paraguay SA.

 

Agrolink
Autor: Leonardo Gottems
Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro.
Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável.
Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer!

Para falar comigo, entre em contato pelo email:
contato@meioambienterio.com

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker