ANA prorroga limite mínimo de 110m³/s de vazão em Santa Cecília

0

O limite mínimo da vazão em Santa Cecília, elevatória que transpõe as águas do Rio Paraíba do Sul para o Rio Guandu, será mantido em 110 m³/s até 31 de março de 2016. Na segunda-feira (1), o Diário Oficial da União publicou a resolução nº 65/2016 da Agência Nacional de Águas (ANA), que estabelece a continuidade do limite com foco na economia de água.

No Rio de Janeiro, o Rio Guandu é uma peça central: abastece cerca de 9 milhões de pessoas na Região Metropolitana. Além disso, serve para geração de energia elétrica e para as atividades do Distrito Industrial de Santa Cruz. Por isso, a operação tem sido cuidadosamente acompanhada por usuários da água, representantes do governo e os Comitês de Bacia, entre eles o Comitê Guandu, através do Grupo de Trabalho Permanente de Acompanhamento da Operação Hidráulica (GTAOH).

Julio Cesar Antunes, diretor geral do Comitê Guandu, afirma que a gestão das águas no Estado foi auxiliada pelas chuvas, mas o problema não deixa de existir. “As chuvas não afastam o risco da crise. Conseguimos observar um aumento nos reservatórios com a operação e as chuvas recentes, mas isso não significa o fim da questão. Devemos manter total atenção. Recomendamos a continuidade do uso racional da água.”, afirmou o diretor.

De acordo com os dados do SIGA-Guandu, sistema de informações sobre recursos hídricos do Comitê Guandu, o nível equivalente dos reservatórios do Paraíba do Sul está em 26,69%, quantidade cinquenta vezes maior que o nível do mesmo período de ano passado, de 0,53%.

Comunicação Comitê Guandu

Leia Também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.