Meio Ambiente

Sistema Faesc/Senar incentiva o combate do mosquito Aedes Aegypti durante treinamentos

O combate do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Febre Chikungunya, é o desafio da atualidade, por isso o Sistema Faesc/Senar aderiu a campanha de prevenção, junto às entidades de classe e órgãos governamentais do Estado.

Os prestadores de serviço em instrutoria da entidade serão os multiplicadores das orientações e distribuirão os folders educativos sobre as medidas de prevenção e eliminação dos focos do mosquito.

De acordo com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) e do Conselho Administrativo do Senar/SC, José Zeferino Pedrozo, a partir da programação de abril será enviado folder educativo para distribuição aos participantes das ações promovidas pelo Senar/SC, juntamente com o material instrucional dos treinamentos.

SINAIS E SINTOMAS

Entre os sintomas da Dengue estão: febre alta, dor atrás dos olhos e dor muscular intensa. Pacientes com Febre Chikungunya apresentam febre alta e dor intensa nas articulações que pode causar limitação dos movimentos. O vírus Zika provoca febre baixa, manchas avermelhadas pelo corpo com coceira e inchaço nas articulações. As pessoas que apresentarem esses sinais e sintomas devem tomar muita água, não se automedicar e procurar uma unidade de saúde.

PREVENÇÃO

Eliminar os criadouros potenciais do mosquito é a principal medida contra as três doenças. “Entre as orientações está a de os produtores rurais observarem os ambientes, manter as calhas para água da chuva desentupidas, a caixa d’água ou cisternas com a tampa completamente vedada e evitar o plantio de bromélias que acumulam água”, explica Pedrozo.

A quantidade de criadouros com larvas do Aedes Aegypti vem crescendo nos últimos anos e, com isso, o número de municípios infestados aumentou. A fêmea do mosquito Aedes Aegypti deposita seus ovos nas paredes internas de recipientes que tenham ou que possam acumular água parada. Em contato com a água, os ovos evoluem até se transformarem em mosquitos adultos. Quanto mais quente e úmido o clima, maior será a população de mosquitos.

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close