Meio Ambiente

Programa CooperJovem é implementado em escola de Passo de Torres

A Cooperativa de Eletricidade Praia Grande (CEPRAG) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo de Santa Catarina (Sescoop/SC) firmaram parceria com a EEB Vila Nova, da rede municipal de ensino do município de Passo de Torres (SC), para a implementação do Programa CooperJovem. Na última semana, professores, gestores e amigos da escola conheceram os fundamentos e objetivos da iniciativa, que tem como foco principal disseminar a cultura da cooperação, baseada nos princípios e valores do cooperativismo por meio de atividades educativas em escolas públicas e cooperativas educacionais.

O encontro fez parte da etapa de sensibilização realizada nas escolas que estão aderindo ao programa em 2016. O objetivo desse primeiro momento foi apresentar a nova metodologia do programa e detalhar informações sobre o desenvolvimento dos trabalhos do CooperJovem neste ano, com ênfase para o Projeto Educacional Cooperativo (PEC), que envolverá toda a escola, família e comunidade em ações de cooperação previamente planejadas. Após essa etapa, conduzida pelo instrutor Ney Guimarães, os professores participarão de uma formação básica, visando aprofundar aspectos relacionados ao desenvolvimento do PEC.

A abertura do evento contou com a presença do presidente da CEPRAG Valmir Rodrigues, do gerente geral Patrique Alencar Homem, da coordenadora do Programa CooperJovem da cooperativa Dilce Cittadini Maciel, da secretária municipal de educação, além da diretora e aproximadamente 25 professores da escola. “Acreditamos que o futuro do cooperativismo passa pelo investimento na educação das crianças e jovens e ficamos bastante satisfeitos com a parceria, pois foi visível a satisfação dos professores com o encontro”, salienta Dilce.

A coordenadora de promoção social do Sescoop/SC, Patricia Gonçalves de Souza, enfatiza que o Programa CooperJovem está evoluindo a cada ano e, essa crescente demanda, tem feito com que suas etapas de desenvolvimento, acompanhamento e avaliação perpassem por fases de aperfeiçoamento contínuo. “Criamos uma ferramenta inovadora que pretende conhecer o que pensam alunos, famílias, professores, funcionários e gestores sobre os efeitos do CooperJovem em todas as escolas”.

A avaliação, segundo Patricia, será aplicada pelas cooperativas e escolas parceiras da iniciativa até o mês de abril. “Com isso, poderemos observar os resultados quantitativos e qualitativos da implementação da nova metodologia do CooperJovem, aplicada através da realização dos Projetos Educacionais Cooperativos (PEC´S)”, conclui.

O programa reforça o 5º e o 7º Princípios do Cooperativismo, almejando que a cooperação, base do sistema cooperativista, seja experimentada durante os processos de ensino-aprendizagem. Atualmente, abrange 29 cooperativas e 89 escolas da rede pública de ensino em 59 municípios catarinenses, beneficiando professores e alunos da educação infantil e do ensino fundamental de todo o Estado. “Somente neste ano, três novas cooperativas e 13 novas escolas ingressaram no programa”, ressalta Patricia.

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close