Meio Ambiente

Você conhece os efeitos benéficos da arnica?

Saiba quais as vantagens de realizar tratamentos com a arnica.

Uma planta medicinal com efeito analgésico e anti-inflamatório, a arnica é da mesma família do girassol e auxilia no tratamento de dores, inchaços e na redução de hematomas. Comprovado seus efeitos benéficos no organismo, num estudo realizado no Paraná, a arnica contem duas substâncias responsáveis pelos seus efeitos, conhecidas como inolina e quercitina.

Utilizada há muitos anos, a arnica é uma planta medicinal muito eficaz no tratamento de lesões e doenças. Seu uso é administrado em áreas como ortopedia, reumatologia e neurologia. Com substâncias anti-inflamatórias, é recomendada para auxiliar em cicatrização, combater hemorragias, lesões musculares, distensões musculares, contusões e reumatismo.

Arnica

Arnica

Além de melhorar o fluxo sanguíneo (assim como o medicamento Sinvastatina), reduz hematomas e edemas, e repara rapidamente tecidos lesionados. De acordo com estudos e pesquisas, a arnica também pode ser usada para no tratamento de verminose, irritações de pele, cicatrização de furúnculos e até como desinfetante de ambientes. Já que também é muito utilizada como repelente de insetos e como amenizadora de coceiras.

Especialistas alertam para a moderação no seu consumo e utilização, já que a arnica é extremamente tóxica. É fundamental consultar um especialista antes de ingerir o chá de arnica. Assim como o uso externo, também requer cuidados, pois utilizar a arnica em gel, por exemplo, pode ocasionar em irritações e reações alérgicas na pele.

A arnica pode ser utilizada em compressas, em tinturas, pomadas e gel. As pomadas podem ser preparadas em casa, basta misturar o extrato de arnica ou até mesmo suas folhas, com vaselina e passar sobre a região afetada. Os tratamentos por compressas, são realizados por meio da infusão da arnica, que pode ser aplicada com um pano sobre as regiões lesionadas ou inflamações musculares.

A ingestão da arnica por meio de chá, pode resultar em náuseas, vômitos, tonturas, dores abdominais, aumento da pressão arterial, arritmias cardíacas e até mesmo aborto espontâneo. Portanto, é preciso cautela ao consumir chá de arnica.

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.