Meio Ambiente

Estudantes promovem seminário sobre plástico e a importância da reciclagem

Formar cidadãos mais conscientes com relação à sustentabilidade, transmitindo informações que permitam identificar que a reciclagem vai muito mais além do que simplesmente separar os resíduos. Esse é o objetivo do projeto Sindiplasc na Escola, desenvolvido neste ano pelo Sindicato da Indústria do Material Plástico e Artefatos de Borrachas do Oeste Catarinense (Sindiplasc), em parceria com a Vice-Presidência da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) e o Colégio Dom Bosco, de Chapecó.

Na última semana, foi promovido um seminário na escola, onde os alunos apresentaram um trabalho sobre o plástico e sobre o que aprenderam durante o desenvolvimento do projeto. Na primeira etapa, foram feitas visitas às indústrias Azeplast e Plásticos Pasquali para conhecer os processos de produção. Na segunda etapa, os estudantes participaram de palestra com o presidente do Sindiplasc, Djalma Velho de Azevedo. Para o seminário, que marcou a última etapa do projeto, a escola recebeu a visita de alunos da Escola Básica Estadual Lara Ribas, o presidente do Sindiplasc, o diretor financeiro, Flavio Pasquali, e a secretária executiva da Vice-Presidência da FIESC, Soeli Fachi.

As estudantes Ana Maressa Bernardo, Natalia Fiorini, Yasmim Pyetra Pergher e Thayni Mikelli desenvolveram um trabalho sobre a fabricação, tipos e processo de reciclagem do plástico, cores das lixeiras e os cinco Rs: repensar, reduzir, recusar, reutilizar e reciclar. “O projeto foi bom, aprendemos mais sobre o plástico e a reciclagem”, comenta Natalia. “Conhecemos o processo de fabricação, o uso dele no dia a dia e que deve ser reciclado”, complementa Ana. Para Yasmim, foi um aprendizado para o futuro. “Vou passar as informações para outras pessoas, o que é importante à economia e à sustentabilidade”, expõe. “Aprendi que o plástico é muito importante, o problema é não dar o destino correto, e percebi que a organização é fundamental para tudo o que fazemos”, conclui Thayni.

A reciclagem é preocupação constante do Sindiplasc que pretende, por meio dessa iniciativa nas escolas, aproximar o Sindicato da comunidade e alertar sobre a importância do reaproveitamento das embalagens pós-consumo. O objetivo é fazer com que a reciclagem seja um costume do dia a dia das pessoas. Para isso, ressalta Azevedo, o trabalho com crianças e adolescentes é fundamental, pois além de absorverem as informações e colocá-las em prática, atuam como multiplicadores, levando atitudes ambientalmente corretas para casa, junto da família. “Buscamos ampliar o conhecimento dos estudantes sobre a indústria plástica e, em especial, a indústria da reciclagem plástica, e despertar o interesse pelo meio ambiente e pela reciclagem”, reforça.

Para a diretora do colégio, Annelise Schmidt, a escola precisar dar significado ao que se aprende na teoria. Atividades práticas são fundamentais para isso. “Buscamos parcerias para fazer essa ponte. A escola tem um projeto que veio de encontro ao tema abordado nessa iniciativa. A educação ambiental é uma atividade interdisciplinar, que vai desde a educação infantil até o último ano do ensino fundamental”, relata.

O Sindiplasc é associado à Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), que forneceu uma cartilha online com 21 perguntas e respostas sobre sacolas plásticas, que serão repassadas aos alunos e visitantes.

Tags
Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close