Destaques

Estudo aponta que exposição a iluminação LED pode aumentar o risco de câncer

Os riscos ao diversos tipos de câncer podem aumentar segundo pesquisa da Universidade de Exeter ao se expor as luzes azuis.

O instituto de pesquisa para saúde global da Universidade de Exeter, em Barcelona, divulgou um estudo que aponta um forte ligação do risco do aumento de câncer a exposição a luz azul. A luz azul segundo a pesquisa nada mais é que a iluminação a LED que hoje está presente em praticamente todas as cidades do mundo.

Segundos os pesquisadores, existe uma forte ligação entre a exposição a iluminação a LED e ao aumento do câncer de próstata, de mama, podem afetar o ritmo cardíaco, os padrões do sono e também os níveis hormonais do individuo.

iluminação LED
iluminação LED

A evolução dos seres humanos foram desenvolvida, ao longo de milhares de anos, para precisar de luz durante o dia e da escuridão durante à noite, disse o pesquisador Alejandro Sánchez de Miguel.

Ainda segundo o pesquisador, as cidades substituem cada vez mais a iluminação antiga pela nova iluminação a LED deixando todos expostos a níveis mais altos de luzes azuis o que pode prejudicar o nosso relógio biológico.

Em uma documentação apresentada anteriormente pesquisadores obeservaram o risco carcinogênico de trabalho noturno e luz artificial. Dependendo de sua intensidade e comprimento de onda, a luz artificial, especialmente no espectro azul, pode diminuir a produção e a secreção de melatonina. Além de regular os ciclos do sono, a melatonina funciona como um antioxidante anti-inflamatório. A luz azul, que também é emitida pelas telas de tablet, telefone, computador e TV, é uma das formas de luz de menor comprimento de onda e maior energia.

O estudo foi realizado com mais de 4.000 pessoas em 11 diferentes regiões e também utilizou dados de satélites para conseguir construir uma mapeamento mais completo e compacto do impacto da luz azul em escala global. Estudo mais aprofundados estão sendo feito com o objetivo de esclarecer quais são os impactos reais na vida das pessoas que estão expostas as feixos de luz azul todos os dias.

A recomendação da associação médica de saúde é que os municípios e empresas instalem a iluminação LED de menos intensidade, com um impacto menor, se tretando dos raios de luzes azuis antes de ter uma conclusão definitida sobre a pesquisa.

Muitas empresas optam pela iluminação LED porque são mais eficientes em ternos energéticos e possui um custo menos do que a iluminação tradicional.

Tags
Ler matéria completa

Guiga Liberato

Meu nome é Guiga Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: [email protected]

Artigos relacionados

1 thought on “Estudo aponta que exposição a iluminação LED pode aumentar o risco de câncer”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close