Embrapa assina parceria com Banco do Brasil para fortalecer pesquisa agropecuária

0

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa e o Banco do Brasil firmaram nesta quarta-feira (1/07) um contrato de parceria para o desenvolvimento sustentável do agronegócio brasileiro. O acordo prevê a cooperação em oito temas prioritários que vão nortear programas, estudos, levantamentos, pesquisas, treinamentos e ações a serem desenvolvidas nas áreas de recursos naturais e mudanças climáticas; novas áreas do conhecimento, como nanotecnologia, biotecnologia e geotecnologia; automação e agricultura de precisão; segurança zoofitossanitária com foco em cadeias produtivas; sistemas de produção; tecnologia agroindustrial, da biomassa e química verde; segurança dos alimentos, nutrição e saúde; e mercados, políticas e desenvolvimento rural.

O termo de cooperação técnica foi assinado na sede do Banco do Brasil, em Brasília, pelo presidente da Embrapa, Maurício Lopes, e pelo vice-presidente de Agronegócios e Micro e Pequenas Empresas do Banco do Brasil, Osmar Dias. A assinatura ocorreu durante o lançamento do Plano de Crédito Rural do Banco do Brasil para financiamento da Safra 2015/16.

Parceria para o desenvolvimento sustentável do agronegócio brasileiro
Para Maurício Lopes, o contrato é importante para fortalecer a relação entre o Banco do Brasil e o Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária (SNPA). “Estamos incorporando mais tecnologia, conhecimento, capacitação e suporte para todos os agricultores brasileiros, com o objetivo de firmar a posição do Brasil como grande provedor de alimentos para o mundo”, afirmou.

Participaram do evento os ministros do Desenvolvimento Agrário e da Pesca e Aquicultura, Patrus Ananias e Helder Barbalho, respectivamente, o secretário de Política Agrícola do Mapa, André Nassar, a diretora-executiva de Administração e Finanças da Embrapa, Vania Castiglioni, entre outros.

Crédito para Safra 2015/16
O Banco do Brasil vai aumentar em 23% o crédito rural disponibilizado a produtores e cooperativas para a safra 2015/16, totalizando R$ 90,5 bilhões. Desse montante, as operações de custeio e comercialização receberão R$ 66,9 bilhoes, sendo R$ 57,9 bilhões a juros controlados.

O novo plano, que atende basicamente médios e grandes produtores, prevê um recorde de R$ 187,7 bilhões em financiamento, ante R$ 156,1 bilhões em 2014/15, com alta nos recursos de custeio e comercialização e queda nos empréstimos para investimentos.

Os novos recursos serão destinados aos programas Pronaf Mais Alimentos, Moderfrota/PSI, PCA, Inovagro e ABC. Com relação a este último, Dias ressaltou a parceria com a Embrapa, que fornece as tecnologias para colocar o programa em prática, para o qual foram destinados R$ 2,7 bilhões na safra 2015/16.

 

Elizabete Antunes (MTb744/DF)
Secretaria de Comunicação da Embrapa – Secom

Telefone: 61 3448-4284

Leia Também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.