Meio Ambiente

PARQUE NACIONAL MARINHO DE FERNANDO DE NORONHA

Praias, piscinas naturais e trilhas ecológicas. O Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha Fernando de Noronha possui diversas praias com suas águas verde-esmeralda esperando pelo público, dentre estas, estão duas eleitas como as mais bonitas do Brasil: a Praia do Sancho e a Praia do Leão. Quer mais? Passeios de barco, mergulhos no fundo do mar e golfinhos nadando em bando diante de seus olhos. Do mirante da Baía dos Golfinhos, os turistas podem assistir às manobras dos animais entrando no Parque ao alvorecer do dia. Um espetáculo que jamais será esquecido. No Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha o visitante faz, literalmente, uma viagem ao mundo natural.

A visita à Praia da Atalaia é um dos atrativos mais procurados do Parque Nacional. Este atrativo oferece ao visitante a oportunidade de mergulhar em um aquário natural repleto de vida onde poderá observar a fauna marinha em seu ambiente natural. A piscina que se forma na maré seca pode ser visitada diariamente por uma quantidade limitada de pessoas, já que devido a fragilidade deste ecossistema o atrativo possui capacidade suporte diária, sendo assim não deixe de fazer a sua programação e aproveitar a visita.

Na Baía do Sueste o visitante pode optar pelo mergulho guiado através de uma trilha submarina especial onde poderá apreciar tartarugas marinhas em seu local de descanso e alimentação. Neste mergulho, um dos mais ricos em biodiversidade, pode-se avistar também outras espécies marinhas como polvos, lagostas, raias, pequenos tubarões e uma infinidade de peixes coloridos.

O mergulho autônomo é oferecido por três operadoras diferentes e pode ser realizado entre profundidades de 12 a 60 metros, como é o caso do mergulho na Corveta. Outras atividades oferecidas dentro do Parque Nacional são os passeios de barco por toda a extensão do chamado “mar-de-dentro” e a atividade de plana-sub, uma modalidade de esporte náutico em que o praticante é puxado por um barco dentro d´água segurando uma prancha e visualizando toda a fauna marinha que vai passando no fundo do mar.

Além das praias, baías e natureza riquíssima, Noronha também reserva outra surpresa para os turistas: a caminhada pelos sítios históricos, que guarda 500 anos de história do Brasil, tornando o arquipélago, além de patrimônio natural, um patrimônio histórico.

É preciso mostrar que Fernando de Noronha, além de ser um local onde se pode desfrutar das praias e da singular beleza cênica natural, é também um local que abriga um ecossistema delicado e espécies que estão ameaçadas de extinção em outras regiões do país e do mundo, sendo assim este arquipélago pode ser caracterizado como um santuário para muitas espécies. E mais: desde 2001, reconhecido e tombado pela UNESCO como patrimônio mundial da humanidade, juntamente com Atol das Rocas, passa a ser responsabilidade de toda sociedade brasileira.

Hoje, o Parque Nacional chega à sua maioridade como um dos destinos turísticos mais cobiçados do país. E, com as facilidades de se viajar, mais e mais visitantes tem a possibilidade de vivenciar essa e outras regiões naturais, o que é louvável. Acreditamos que a sensibilização de nossos visitantes à questão ambiental através do turismo consciente é uma ferramenta de educação ambiental valiosa que vem chamar a todos para dividir a responsabilidade pela conservação deste local e de outros lugares tão belos e ricos espalhados por todo Brasil.

Ir a Noronha é muito diferente de fazer veraneio em uma praia urbana, a flora, a fauna e a beleza cênica se apresentam gentilmente ao visitante e esperam deles o cuidado e a admiração. Nesta visão todos são muito mais do que bem vindos, se transformando em parte importante de cada pedacinho daquilo que este arquipélago representa hoje e representará no futuro.

COMO CHEGAR

Há vôos diários de Recife, capital de Pernambuco, e Natal, capital do Rio Grande do Norte, para a ilha. O vôo dura em média uma hora.

ONDE FICAR

Atualmente há em Fernando de Noronha uma vasta lista de pousadas de diferentes categorias, e fica a critério do visitante escolher pelo nível de conforto oferecido e tarifas praticadas.

INGRESSOS

Começa a ser praticada a cobrança do ingresso do Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha, com valor de R$ 75,00 para brasileiros e R$ 150,00 para estrangeiros. Este ingresso, válido por 10 dias, dá ao visitante o direito de acessar todas as áreas deste Parque Nacional destinadas ao uso público porém serviços terceirizados especializados devem ser contratados a parte.

A arrecadação deste ingresso tem cerca de 70% do seu valor revertido à ações de melhorias diretas ao Parque Nacional através de projetos de reforma e manutenção de trilhas, folheteria, sinalização interpretativa, implementação e manutenção do Centro de Visitantes e etc. Sendo assim, todo visitante colabora diretamente com a conservação dos recursos naturais e a preservação de toda beleza cênica deste arquipélago.

É importante lembrar, que ao entrar na ilha, o visitante é solicitado a pagar uma taxa de permanência chamada Taxa de Preservação Ambiental – TPA. Esta taxa é cobrada e arrecadada pelo Governo Estadual de Pernambuco, que administra o Distrito de Fernando de Noronha. A taxa varia de acordo com os dias de permanência e é cobrada em UFIRs. A diária hoje custa 20 UFIRs, algo em torno de R$ 38.

Confira outras informações neste portal, dentro da página da UC

Sobre o autor | Website

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Meio Ambiente Rio com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.