Meio Ambiente

Instituto francês apresenta projeto de veículos elétricos autônomos em Campinas no dia 18

O cenário parece futurista, mas está cada vez mais próximo: veículos autônomos e sustentáveis, sem emissão de carbono, integrados à malha viária urbana, contribuindo com a diminuição de acidentes e engarrafamentos e melhorando a qualidade do ar. Setores de Campinas que pensam o futuro já estão de olho nesse panorama e um exemplo será a apresentação na próxima terça-feira, dia 18, no Techno Park Campinas, pelo Instituto VEDECOM, da França, de projeto de veículos elétricos autônomos, sem motoristas.

Também no encontro, serão apresentadas as bases para a criação de um Instituto para Eco-Mobilidade no Brasil, inspirado em iniciativas que contam com a participação do VEDECOM em vários países.

Dependendo do rumo dos entendimentos, o Instituto poderá vir a ser implantado em Campinas. A reunião de terça-feira estará sendo realizada em parceria entre o Techno Park, o Instituto VEDECOM, a agência Inova Unicamp e a Prefeitura de Campinas. O Instituto VEDECOM (Vehicule Decarbone et Communicant et de as Mobilité) é uma fundação da Universidade de Versailles Saint-Quentin-en-Yvelines que trabalha com temas multidisciplinares relacionados com eco-mobilidade.

O instituto reúne, em uma parceria público-privada, 46 atores de diferentes setores da indústria automotiva, fabricantes de equipamentos, escolas de engenharia e universidades, atores do setor de serviços da mobilidade e representantes dos governos federal, estadual e municipal. Seu objetivo é desenvolver projetos inovadores para a indústria.

Destacam-se trabalhos nos temas relacionados aos veículos elétricos, veículos autônomos, conectividade destes veículos entre si e com a infraestrutura, bem como a integração destes veículos ao sistema multimodal das grandes cidades.

Desta forma, o veículo deixa de ter um caráter puramente individual passando a fazer parte de um sistema integrado de transporte, seja em transporte individual simples, em autopartage ou covoiturage ou ainda como um elo do transporte público. Criado em 2014, VEDECOM possui um orçamento da ordem de 300 milhões de euros por 10 anos.

O Instituto oferece uma estrutura de pesquisa única, associando aspectos de pesquisa fundamental e aplicada, industriais e acadêmicos, em um verdadeiro programa multidisciplinar. Em 2017 serão 250 pessoas em um prédio próprio de 6000 metros quadrados, incluindo laboratórios de pesquisa, prototipagem e pista de testes.

O projeto de colaboração com o Brasil já está em curso. Alunos dos laboratórios brasileiros – Laboratório de Mobilidade Terrestre da Universidade Federal de Lavras (UFLA) e Laboratório de Robótica Móvel da USP São Carlos – já se encontram em VEDECOM. Os pesquisadores brasileiros envolvidos nesta colaboração possuem larga experiência em projetos de veículos inteligentes e autônomos e também com a indústria automobilística tanto no Brasil quanto na França. O Instituto VEDECOM congrega empresas e instituições como PSA Peugeot-Citroën, Renault, Safran, VELEO, Cetim, ESIGELEC, ESTACA, IFP Energies Nouvelles, IFSTTAR que são membros fundadores.

Associaram-se, em um segundo momento: Atos, AIRBUS Industries, Continental, Transdev, INRIA, Nexyad, ParisTech, CEA, Universidade de Cergy-Pontoise, pequenas e micro empresas do setor, UTAC-CERAM duas comunidades urbanas de Versailles e Grand Parc Saint-Quentin-en-Yvelines e o estabelecimento público Paris-Saclay.

 

Fonte: agenciasn.com.br

Ler matéria completa

Vagner Liberato

Meu nome é Vagner Liberato, sou carioca e vivo no Rio de Janeiro. Formei-me em Administração de Empresas e sou um apaixonado por conteúdo sustentável. Desde 2015 faço o Jornal Sustentabilidade com maior prazer! Para falar comigo, entre em contato pelo email: contato@meioambienterio.com

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close